4 DE JULHO, FORA DE CASA, SAGRA-SE TRI CAMPEÃO PIAUIENSE!

4 DE JULHO, FORA DE CASA, SAGRA-SE TRI CAMPEÃO PIAUIENSE!

Por Renneé Cardoso Fontenele

Parnaíba/PI

(PONTO FACULTATIVO EM PIRIPIRI DEMONSTROU TODO O AMOR PIRIPIRIENSE PELO COLORADO!)

Que o sol estivesse brando, hoje, seria um pedido…uma vontade do público que lotara o Deusdeth Melo, na ânsia de um jogo envolvente e decisivo. Azulinos e Colorados em campo, às 15h, ao Norte do Piauí, na terra de grandes escritores e ilustres piauienses que enriquecem a cultura do Estado.

Campo Maior fora local de orgulho dos piauienses, com a Batalha do Jenipapo. E palco de outra importante decisão.

Comercial e 4 de Julho, pela última vez, pelo Campeonato Piauiense de Futebol 2011, com toda técnica e vontade que há, em cada equipe: do lado azul, a expectativa de, novamente, ser apreciado em casa, diante de sua torcida, no intuito de fazer brilhar semblantes de campomaiorenses que aguardam pelo título consecutivo; do lado colorado, a esperança de repetir o eco produzido há pouco tempo, na Arena Colorada, e poder dizer que valeu apena persistir, e não desistir, quando tudo parecia perdido, numa renovação que legou aos piripirienses um nome: Jorge Pinheiro!

Do grande Aníbal Lemos, o Comercial tentando vencer o 4 de Julho, a fim de conseguir uma prorrogação. O 4 de Julho, do inconfundível Jorge Pinheiro, também seguindo pelo mesmo “caminho”…

(ROBINHO, EM GRANDE DIA, FIZERA INTERVENÇÕES PRECISAS EM CAMPO, CONTRIBUINDO PARA O TRI CAMPEONATO!)

A bola rolando em Campo Maior, e o bicolor dos carnaubais pressionando o 4 de Julho. O Colorado conseguindo administrar o marcador, reagia, nos contra-ataques.

Mas o ataque do Comercial era insistente, até Zé Rodrigues balançar as redes coloradas, aos 12 minutos do tempo inicial, levantando a torcida azulina no Deusdeth Melo: 1 a 0 Comercial!

Era tudo que o Azulão queria. O Colorado, com isso, partiu para o empate, sufocando a defesa azulina, e, dois minutos após o gol sofrido, a explosão vermelha seria inevitável, quando Rafael Araújo, zagueiro do Comercial, joga contra o patrimônio: 1 a 1 e muita vibração colorada em Campo Maior, com a geral tomada pela Gaviões Colorados, e em Piripiri, que parou para a grande final.

Com o resultado favorecendo ao 4 de Julho, Aníbal não teria outra saída senão atacar, desesperadamente, no segundo tempo, de modo que logo viria o sufoco azulino: o Comercial era só ataque, ora com Zé Rodrigues, ora com Barata. Mas foi o Colorado que chegou a esboçar o segundo gol, com Alex Paraíba, finalizando mal, porém. Wilsinho, também, tentou, chutando forte, para a intervenção em dois tempos de Neto, arqueiro azulino.

(INVASÃO  NO DEUSDETH MELO: MASSA COLORADA DERRUBA ALAMBRADOS E COMEMORA TÍTULO COM JOGADORES!)

Aos 36 minutos, lira fora substituído por Pardal. Puxinha, por pouco, aos 37 minutos, não marcaria o gol da vitória azulina. Mesmo com a pressão do Comercial, o 4 de Julho crescia em campo, agigantando-se em sua defensiva. Jorge Pinheiro, inteligentemente, retira Cleitinho, colocando o zagueiro Paulo Rossi, segurando os minutos finais… pondo fim ao sonho do bi azulino e conseguindo o título piauiense de 2011!

(TORCEDORES AZULINOS ATÉ QUE ESBOÇARAM VÁRIOS GRITOS, MAS, AO FINAL, SAÍRAM TRISTES!)

Não deu outra: 1 a 1, final do espetáculo, festa no Deusdeth de Melo, e a consagração de Jorge Pinheiro, com o Tri campeonato colorado. Após 18 anos sem levantar a taça do Estadual, o Colorado de Piripiri sai de Campo Maior, hoje (17), com o Título Piauiense de Futebol Profissional e com a vaga da Copa do Brasil de 2012.

Euforia em Piripiri, comemoração em Campo Maior, com a massa colorada presente! Parabéns, 4 de Julho, o favoritismo colorado não retirou o espírito guerreiro, objetivo e humilde de quem trabalhou para tanto! Título justo! Parabéns aos torcedores, imprensa piripiriense e, sobretudo, Luiz Menezes, Prefeito de Piripiri, pelo explícito amor ao clube, contribuindo enormemente para tal conquista!

(COLORADOS FIZERAM A FESTA NO ESTÁDIO, E JUSTA, POR SINAL!)

Súmula:

Local: Estádio Deusdeth de Melo (Campo Maior); Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Edmilson Timóteo da Silva e José Nilton da Costa.

Gols: Zé Rodrigues, aos 12 minutos, e Rafael Araújo (contra), aos 14 do primeiro tempo.

Comercial – Neto; Barata, Rafael Araújo, Arnaldo Carioca e Fred (Puxinha); Ivanzinho, Cleiton, Evandro e Fábio Ubajara; Zé Rodrigues (Bezerra) e Popó (Marquinhos). Técnico: Aníbal Lemos.

4 de Julho – Robinho; Wilsinho, Paulo Maranhão, Renan e Dacha; Juninho, Binha, Cleitinho (Paulo Rossi) e Lira (Pardal); Alex Paraíba e Pretinho. Técnico: Jorge Pinheiro.

Anúncios

2 comments

  1. ja q não deu tubarão, que desse colorado, pois este tem melhor estrutura, já o Comercial nem estádio tem… que vergonha uma final naquele chiqueiro ! chiqueiro ! prú, um abração e agora é torcer pelo tubarão na Copa Piauí… quando começa mesmo ?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s