SOCIEDADE ESPORTIVA TIRADENTES – O LENDÁRIO TIGRÃO!

SOCIEDADE ESPORTIVA TIRADENTES – O LENDÁRIO TIGRÃO!

(Parnaíba-PI) Por Renneé Cardoso Fontenele

(Em épocas passadas, grandes clubes do país conheceram a fúria do Tigrão piauiense, o temido Amarelão da PM. Hoje, “O Lendário”!)

As histórias e estórias correm soltas. Sobretudo quando se trata de futebol. Associam-se fatos, muitos deles até mesmo não merecendo tal coisa. A título de exemplo, pode-se dizer que restringir a Sociedade Esportiva Tiradentes à derrota elástica sofrida em um dos confrontos com o Corinthians em 1983 e ou ao caso de homicídio envolvendo jogadores do clube (inclusive Jorge Costa, o goleador de 1976), é, no mínimo, uma insensatez.

Bastou apenas uma má apresentação, seguida de goleada como fora (10 a 1), e a “condenação” viria em seguida: “time ruim”, “sem criatividade”, “como foi que o Corinthians perdeu em Teresina?”, e coisas semelhantes!

Os fatos, entrementes, são diversos, muitos dos quais omitidos pela Imprensa Nacional. Revelam, a bem da verdade, um time temido: “Temido Amarelão da PM”, como foi e é conhecido, por muitos!

A Sociedade Esportiva Tiradentes, expressivo clube piauiense, surgiu em 1959, aos 30 dias de junho, por Sargentos e Subtenentes da Polícia Militar do Piauí. Campeão Piauiense de Futebol por 5 vezes (1972, 1974, 1975, 1982 e 1990), o Tigrão, hoje, trabalha somente as categorias de base e o futebol feminino, tendo participado do Estadual Sub-18 deste ano e da Copa do Brasil.

Participou de 5 edições do Brasileirão Série A, em 1973, 1974, 1975, 1979 e 1983. A trajetória do Amarelão da PM é sobremodo digna de aplausos e, claro, reminiscência de um futebol áureo, apresentado por uma equipe nordestina.

Muitos clubes brasileiros, dos maiores centros do país, foram vencidos pelo temido Tigrão, como clubes de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, sem mencionar os do Nordeste e de outras regiões.

Em 1973, entre os 40 clubes, o Amarelão passou para a segunda fase do Brasileiro em 18º, sendo eliminado em seguida, embora vencendo o Ceará no Castelão, empatando com o Coritiba no Couto Pereira e com o Atlético mineiro no Albertão. Em 1974, houve uma divisão em grupos, sendo que o Tiradentes terminou em 11º do Grupo A, perdendo a vaga da segunda fase para o Paysandu que, por 1 ponto, tomou a vaga do clube piauiense. Em 1975, dos 10 clubes do Grupo B (Cruzeiro, Corinthians, Fluminense, Guarani, Atlético paranaense, América mineiro, Ceará, Paysandu, Nacional e Tiradentes), o Tigrão foi o quinto colocado, conseguindo a classificação para a fase seguinte. Na oportunidade, empatava com o Vasco em São Januário e batia o Flamengo no Albertão. Em 1976, jogadores do clube foram envolvidos em um homicídio em Teresina, de modo que o Comando da PM desativou o Departamento de Futebol. De volta aos gramados, em 1979, o Tigrão fizera sua pior campanha, ficando na lanterna do Grupo E. Em 1983, porém, num grupo onde disputavam 3 vagas Corinthians, Fluminense, Fortaleza, CSA e Tiradentes, o Tigrão terminara a fase inicial em terceiro lugar, perdendo a segunda colocação para o Fluminense, pelo saldo de gols, mas passando à fase seguinte.

Alguns jogos marcantes podem ser citados:

Pelo Brasileiro de 1973, o Corinthians conhecia a derrota em Teresina: Caio, o algoz do Timão, fazendo 1 a 0 Tigrão, sobre o maior clube paulista, o Corinthians de Armando, do lateral Zé Maria, do muito reverenciado e craque Rivelino, Tião, Vaguinho, entre outros que viram a vitória piauiense no Albertão, naquele domingo, 16 de setembro de 1973,  uma vitória de nomes simples, como, por exemplo, Toinho, Ivan, Marinho, Caio, Sima, Ventilador, Bina, e outros.

Pelo mesmo campeonato, o Coritiba de Jairo, Scala, Dico e Negreiros, também sofreu a derrota para o Tigrão. Caio e Carlos Alberto marcaram os dois gols da vitória do clube piauiense: 2 a 1 sobre o “Coxa”, em Teresina.

O Vozão, também, seria alvo do Tigrão, no Castelão em Fortaleza. Pelo Brasileiro de 1973, embora o jogo realizado em janeiro de 1974, o temido Tigrão do Piauí deixou as marcas de suas garras: 2 a 0 sobre o alvinegro da capital alencarina. Joel, no primeiro tempo e Marinho, no segundo, decretaram a vitória do Tigrão piauiense em solo cearense.

Em 1974, 27 de março, numa quarta-feira, o famoso “Mecão”, o América de Natal, tomava 3 a 0 no Albertão. Sima, o “Pelé do Nordeste”, abria o marcador da goleada, aos 36 do primeiro tempo. Aos 42, ele, novamente, Sima, fazendo 2 a 0 Tigrão. Joel, aos 38 do segundo tempo, fechava a goleada: Tiradentes 3×0 América-RN.

Outro clube que sofreu a fúria do Tigrão, ainda em 74, foi o Bahia. Mais uma goleada do “Amarelão da PM”, agora sobre os baianos: 3 a 0 o marcador. Miltão marcou dois, e Derivaldo fechou a goleada: 3 a 0 Tiradentes!

O “Fogão” também não escapou da derrota, em 1974. Um timaço alvinegro em campo. Do outro lado, apenas um clube do futebol piauiense. Contudo, o Tiradentes. O Botafogo de Cão, Miranda, Ferreti, Nei, Nílson Dias e Ficher , não agüentou a força do Tigrão no Albertão, naquele sábado, de 4 de maio. Nílson Dias abria o placar, aos 20 do primeiro tempo. Assis, empatava o marcador: 1 a 1. A virada do Tigrão veio com ele, Sima, aos 25 minutos do segundo. Tigrão 2×1 Botafogo.

Outro clube carioca seria batido pelo Tigrão, ainda em 74: o Olaria! O clube carioca, de Dirceu, Jair e Gesse, não suportou a força do clube piauiense, perdendo por 2 a 0. Sima, no segundo tempo, fazia os dois gols da vitória do Tigrão: 2 a 0 Tiradentes.

Dos cariocas aos maranhenses. O mesmo placar fizera o Sampaio Corrêa a vítima seguinte: 2 a 0 no Albertão, com gols de Miltão e Maranhão, para o Tiradentes.

Já em 1975, o América do Rio de Janeiro seria mais um clube carioca a conhecer a derrota: Santos, para o clube piauiense, marcava os dois gols, enquanto Mauro descontava. Tiradentes 2 a 1 sobre o América-RJ.

O Moto Club não teve a mesma “sorte”, perdendo para o Tiradentes por 4 a 1. Sima marcou 2, Edgar e Ubiranir fecharam a conta para o Tigre do Piauí: 4 a 1 Tigrão!

Ainda pelo Brasileiro de 1975, Nivaldo do Tiradentes fazia 1 a 0 no Palmeiras do goleiro Emerson Leão, Eurico, Ademir da Guia, Didi, dentre outros nomes importantes do futebol brasileiro da época, que no Albertão estiveram, na oportunidade. Sima jogou, no entanto, Nivaldo foi o nome: 1 a 0 Tigrão, sobre o “Verdão” do Palestra Itália.

Era quarta-feira 8 de outubro de 1975, em São Januário. A partida prometia: de um lado, Mazarópi, Alfinete, Zanata, Alcir e Roberto Dinamite; de outro, Sima, o artilheiro do Norte-Nordeste do Brasil. Com dois jogadores expulsos (Vicentinho e Joel), o Tigrão foi barreira para o Vasco da Gama, em pleno Rio de Janeiro. Foi Sima, porém, o autor do primeiro gol, aos 44 da etapa inicial: 1 a 0 Tigrão! O Vasco tinha Roberto Dinamite, que, aos 21 minutos da segunda etapa, empatava o placar, dando números finais ao jogo: Tigrão 1×1 Vasco. Saliente-se: o Tiradentes com 9 jogadores em campo!

No dia 29, o Tigrão teria mais um desafio carioca: o Flamengo! Pois bem, a partida foi realizada no Albertão. O Flamengo, de Cantarelli, Júnior, Liminha, Caio Cambalhota e ele, Zico, não esperava vencer o Tigrão lendário do futebol piauiense. Não, evidente que não! Porque, defendendo as cores do “Amarelão da PM”, estava, de pronto, ele, Sima, o goleador! Fato é que marcaram Sima de forma eficaz. Esqueceram, todavia, do atacante Meinha, que balançou as redes rubro-negras logo aos 4 minutos de jogo: 1 a 0 Tigrão, para o delírio de mais de 30 mil torcedores no Albertão! Mas o Flamengo era uma equipe e tanto, empatando e virando o marcador, com Luisinho (aos 20) e Zico (aos 30), fazendo 2 a 1 Flamengo. Na segunda fase do jogo, o Tigrão voltou a mostrar as “garras”. Leal e Roberval marcaram, terminando o confronto em 3 a 2 Tiradentes, e mais um grande clube do futebol brasileiro derrotado pelo lendário Tigrão do Piauí.

Pelo mesmo Brasileirão de 1975, o Santa Cruz, de Ramon e Luís Fumanchu, chegava às semifinais do campeonato, fato que lhe deu a condição de ser o primeiro clube do Nordeste a chegar às semi do Brasileirão, inclusive, derrotando o Palmeiras, por 3 a 2, em São Paulo e o Flamengo, no Rio, por 3 a 1. Contra o Tigrão, entretanto, a história foi outra: mesmo jogando no Arruda, pela segunda fase do campeonato, o Santa não conseguiu superar o lendário Tiradentes. Ramon, para o Santa, aos 27 minutos fazia 1 a 0. Sima, o matador, aos 49 do segundo, empatava para o Tigrão: 1 a 1, placar final, em Recife!

Prosseguindo em 1975, o América de Natal tornava a perder: 1 a 0 Tiradentes, com gol de Sima, no Albertão!

Em 1983, pelo Grupo D (Corinthians, Fluminense, Fortaleza, CSA e Tiradentes), 5 clubes disputavam 3 vagas. O Tigrão passou, novamente, à segunda fase, terminando a primeira em terceiro colocado, perdendo a segunda colocação no Grupo para o Fluminense, pelo saldo de gols (ambos com 9 pontos), sendo o Corinthians o primeiro do Grupo e o Fortaleza o lanterna. Oportuno observar, diga-se, que o Tigrão bateu todas as equipes do Grupo D, na primeira fase.

Apesar de haver sofrido a dita goleada para o Corinthians, coisa que aconteceria posteriormente, o Tigrão bateu, mais uma vez, a equipe paulista. Era 29 de janeiro de 1983. O Corinthians com seu grande elenco: Solito, Gonzalez, Wladimir, Zé Maria, Zenon, Biro-Biro, Paulo Egídio, Sócrates e Casagrande, além de outros nomes! O Tigrão, com Válter Maranhão, Sabará, Hélio Rocha, Joniel e Zuega, dentre outros nomes, faria o seu papel em casa, com Sabará (o pequeno-gigante), abrindo o placar aos 34 do primeiro tempo. Hélio Rocha, aos 39 minutos iniciais, ampliava o marcador: 2 a 0 Tigrão! Aos 18 minutos do segundo tempo, Sócrates diminuía o marcador. Foi só: Tiradentes 2×1 Corinthians!

Continuando em 83, após o Corinthians, veio o Fluminense. A exemplo de Flamengo, América, Olaria e Botafogo noutras ocasiões, o tricolor das Laranjeiras foi outro carioca que não conseguiu parar o ataque do Tigrão. Com nomes importantes do futebol na ocasião, como Paulo Vitor, Branco, Aldo e Leomir, o  Fluminense perdeu em Teresina por 1 a 0. Sabará, aos 4 minutos do primeiro tempo, definiu a partida: 1 a 0 Tiradentes!

Na sequência, o Tigrão foi ao Castelão, em Fortaleza, enfrentar o Leão do Pici. O Tigrão fez 1 a 0, com Luís Sérgio, mas Rôner empatou para o Fortaleza, terminando o jogo em 1 a 1. Na segunda partida, em Teresina, no Albertão (“Gigante de Concreto”), o Fortaleza seria mais um clube goleado pelo Tigrão. Com  3 gols de Luís Sérgio, e 1 de Hélio Rocha, o Tigrão aplicava  4 a 1 no Leão do Pici, fazendo o Fortaleza  seu gol de honra  através de Lenílson. Curioso notar que o Fortaleza iniciou a partida vencendo, cedendo a virada e o placar elástico posteriormente: 4 a 1 Tigrão!

Por fim, o CSA de Alagoas, perdendo por 2 a 1. A Vitória do Tigrão veio com Sabará, aos 27 minutos do primeiro tempo. Romel, aos 30, empatou para o clube alagoano. Flávio, aos 35 do segundo tempo, fazia 2 a 1 Tiradentes, “O Lendário”!

Como se vê, a história da Sociedade Esportiva Tiradentes, o Tigrão, ou Amarelão da PM, não se restringe ao jogo contra o Corinthians e nem a algum fato negativo relacionado ao modesto futebol do Piauí, mas é motivo de orgulho tanto para o piauiense quanto para o nordestino em geral, em virtude de seus feitos e, sobretudo, de toda sua história por si só!

Advertisements

5 comments

  1. NINGUEM MENCIONOU OU COLOCOU AQUI O ACIDENTE DE AVIAO EM QUE VITIMOU TODO O TIME DO TIRADENTES A MUITOS ANOS ATRAS DEVERIAM PESQUISAR E COLOCAR DOBRE ISTO

  2. Realmente estou pesquisando e não encontro nada sobre isso. Lembro que outras equipes cederam jogadores de graça, para ajudar esse clube, que morreram quase todos seus jogadores.

  3. Realmente pesquisei tudo e não encontrei nada sobre isso. Lembro-me que outras equipes cederam jogadores de graça para ajudar o Clube, que ficou quase sem jogadores.

  4. Estranho ninguem comentar isso.
    Inclusive quando houve o acidente com a Chape, falaram de varios acidentes falando de times de futebol, mas o Tiradentes ninguem mencionou, muito estranho tudo isso.
    E lembro que eu era pequeno, foi uma tragedia realmente.

    Abraços

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s